Abrolhos

Miramundos é uma equipe jornalística e fotográfica de expedições esportivas e conservacionistas fundada em 2009 por Rafael Duarte (jornalista, fotógrafo, músico e consultor de marketing) e Jaime Portas Vilaseca (fotógrafo, esportista, consultor de arte e

Miramundos é uma equipe jornalística e fotográfica de expedições esportivas e conservacionistas fundada em 2009 por Rafael Duarte (jornalista, fotógrafo, músico e consultor de marketing) e Jaime Portas Vilaseca (fotógrafo, esportista, consultor de arte e empresário). O esporte é o meio utilizado para alcançar os lugares mais incríveis e remotos do mundo e documentar costumes, paisagens e tradições. A missão da equipe é inspirar, informar e sensibilizar o público a favor da valorização e conservação dos patrimônios naturais, históricos e culturais do planeta.

 

Com esse foco, a cada expedição são produzidos e desenvolvidos projetos culturais transmídia e multiplataforma tais como livros, documentários, exposições e conteúdos para mídias digitais e redes sociais. Com trabalhos premiados no cinema e na fotografia, a Miramundo já realizou expedições em lugares como o Caminho de Santiago, Monte Roraima, Estrada Real, Mont-Blanc, Aconcágua e, agora, Abrolhos.

 

Usando o esporte de aventura como meio, a equipe de exploração Miramundos desbravou toda a região de Abrolhos, o oceano e, também, a costa brasileira, visitando 14 cidades e uma área total de 95mil quilômetros quadrados . O resultado está documentado no fotolivro Abrolhos: Terra e Mar, que será lançado este mês pela editora Bambalaio. A edição bilíngue, com 200 páginas, tem curadoria de Jaime Portas Vilaseca e traz fotos de Rafael Duarte — que também assina os textos — Flavio Forner e Enrico Marcovaldi.

 

Abrolhos é revelado nesse trabalho com um contexto inédito em que não só o oceano mas também a costa tiveram papel fundamental na construção da narrativa. A equipe, que contou com suporte técnico da ONG Conservação Internacional — que atua em Abrolhos há 20 anos —, percorreu toda a região, incluindo os 300 quilômetros de costa, que reserva recantos e parques naturais ainda pouco conhecidos no Brasil. Assinam o prefácio e o posfácio do livro os diretores da Conservação Internacional Guilherme F. Dutra, de Estratégia Costeira e Marinha, e Beto Mesquita, de Estratégia Terrestre, respectivamente.

 

“Esta expedição vai mostrar a região de uma perspectiva inédita, passando por caminhos pouco conhecidos que conectam os ambientes marinhos e costeiros dos Abrolhos. Esse novo olhar destaca o potencial da região para o ecoturismo, que ainda é bem pouco aproveitado. Ela nos ajudará a apresentar para a sociedade em primeira mão esses caminhos”, ressalta Dutra.

 

Clique nas imagens para ampliar

 

A expedição incluiu a chamada “Região dos Abrolhos”, que fica na costa de 300 quilômetros da área que começa na foz do rio Doce, em Regência (ES), a Canavieiras (BA), perto de onde desemboca o rio Jequitinhonha. O objetivo foi registrar os principais patrimônios naturais, históricos e culturais do território. Foram 4.650 quilômetros de carro, 500 quilômetros de barco, 200 quilômetros de bike, 150 quilômetros de caminhada, 40 quilômetros remando pelos rios do lugar e mais de 14 cidades visitadas.  Atravessando a costa do Espírito Santo e da Bahia, o livro pretende mostrar toda a região dos Abrolhos, que vai muito além do seu Parque Marinho Natural. Trata-se de uma região com mais de 500 anos de uma história que vem sendo escrita desde os primeiros passos do Descobrimento, onde há comunidades tradicionais, parques naturais, aldeias indígenas e construções de extrema relevância para os nossos patrimônios histórico e cultural.

 

O fotolivro tem patrocínio de Furnas por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. Além da supervisão técnica da CI-Brasil, a publicação também contou com apoio de importantes marcas brasileiras e internacionais tais como Thule, GoPro, The North Face, SPOT, Cannondale, Bodytech, Movida, Special Adventure, Sobrebarba e Horizonte Aberto.

 

Expedição por Marcelo Ogawa | Matéria publicada na edição 94 da Revista Versatille