As melhores empresas do mundo para mães

Auxílio-creche, cobertura para fertilização in vitro, home office: essas são as vantagens de trabalhar numa empresa moderna e igualitária

Uma empresa moderna é a que dá as mesmas oportunidades para os homens e mulheres. Isso implica respeitar o período de gravidez e criação dos filhos, o que na maioria das vezes se traduz na licença-maternidade/paternidade e na possibilidade de fazer home-office.

 

Uma relatório da Working Mother Media  indicou quais são as melhores empresas do mundo atualmente para mulheres e famílias, levando em conta os benefícios e as condições de trabalho principalmente das funcionárias.

 

O estudo revelou algumas curiosidades. Nos Estados Unidos, a Unilever, nona colocada do ranking, por exemplo, oferece uma gama enorme de vantagens para o planejamento familiar, incluindo cobertura para fertilização in vitro, congelamento de óvulos e outros serviços.

 

Para chegar ao resultado, o órgão especializado no direito das mulheres no trabalho entrevistou os funcionários de grandes empresas dos EUA com questionários sortidos, que, ao todo, somaram 400 perguntas. As respostas foram anônimas. Todas as empresas do top 10 pagam auxílio-creche.

 

10º) Zoetis
Gerentes/executivas: 36%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 13
Funcionários que fazem home office: 80%

 

9º) Unilever
Gerentes/executivas: 49%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 12
Funcionários que fazem home office: 49%

 

8º) PricewaterhouseCoopers (PwC)
Gerentes/executivas: 42%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 15
Funcionários que fazem home office: 70%

 

7º) Prudential Financial
Gerentes/executivas: 48%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 8
Funcionários que fazem home office: 75%

 

6º) McKinsey & Co.
Gerentes/executivas: 37%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 16
Funcionários que fazem home office: 100%

 

5º) Johnson & Johnson
Gerentes/executivas: 44%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 15
Funcionários que fazem home office: 75%

 

4º) IBM
Gerentes/executivas: 30%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 12
Funcionários que fazem home office: –

 

3º) Ernst & Young
Gerentes/executivas: 41%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 16
Funcionários que fazem home office: 95%

 

2º) Deloitte
Gerentes/executivas: 40%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 22
Funcionários que fazem home office: 95%

 

1º) Bank of America
Gerentes/executivas: 46%
Semanas de licença-maternidade remunerada: 16
Funcionários que fazem home office: 39%