Ciência encontra ligação entre baixa auto-estima e a visualização de selfies

Pesquisadores descobriram uma ligação entre ver selfies em redes sociais e uma queda na auto-estima e na satisfação de vida.

Se você se sente meio para baixo enquanto rola o seu feed do Facebook e Instagram, seus problemas acabaram – ou não. Pesquisadores da Universidade Penn State descobriram uma ligação entre ver selfies em redes sociais e uma queda na auto-estima e na satisfação de vida.

 

O comportamento foi chamado de espreitar pelos cientistas, quando uma pessoa não posta nem curte nada nas redes, fica lá só observando. Pode parecer que esse tipo de comportamento afeta pouco como as pessoas se veem, mas não é bem por aí. Na verdade, é exatamente o oposto.

 

A grama mais verde

Os estudiosos realizaram uma pesquisa online para juntar dados sobre os efeitos psicológicos de postar e ver selfies e também fotos em grupos De acordo com os analistas, não haviam efeitos significativos em quem postava as fotos, mas sim em que as olhava. Eles descobriram que quanto mais as pessoas viam as suas selfies e as de outras pessoas, menor era sua auto-estima e sua satisfação com a vida.

 

Como as pessoas geralmente colocam selfies sorrindo ou se divertindo, é fácil para outra pessoa olhar para estas fotos e achar que sua vida não é tão boa assim. Em suma, a grama do vizinho sempre é mais verde.

 

Os estudiosos esperam que sua pesquisa possa levantar questões sobre o uso das redes sociais e seus efeitos. “Geralmente não pensamos sobre como as nossas postagens afetam as pessoas ao nosso redor”, diz Fan Yang, um dos pesquisadores. “O trabalho pode ajudar psicólogos a trabalhar com estudantes que se sentem sozinhos ou pouco satisfeitos com suas vidas”.