Design: Charles e Ray Eames

Dinâmicos, eles foram designers multitalentosos que se tornaram figuras importantes em diferentes áreas na cena do século 20. A contribuição desse casal para o desenho de mobiliário é emblemática

DINÂMICOS, ELES FORAM DESIGNERS MULTITALENTOSOS QUE SE TORNARAM FIGURAS IMPORTANTES EM DIFERENTES ÁREAS NA CENA DO SÉCULO 20. A CONTRIBUIÇÃO DESSE CASAL PARA O DESENHO DE MOBILIÁRIO É EMBLEMÁTICA

 

Casal de designers mais conhecido da história, os norte-americanos Charles e Ray Eames atuaram em diferentes frentes ao longo da carreira, como design gráfico e industrial, arquitetura e cinema. E, sempre, com maestria. O ano de 2018 marcará os 40 anos da morte de Charles e os 30 de Ray. Charles Eames (1907- 1978) estudou arquitetura por dois anos, mas abandonou o curso na Universidade Washington, em St. Louis.

 

Cheio de técnica, ele, que trabalhou no escritório de arquitetura Trueblood and Graf, conheceu Ray Eames (1912- 1988), nascida Kaiser, na Academia de Arte de Cranbrook, em Michigan, em 1940. Logo reconheceu  as habilidades daquela artista para lidar com cor, composição e forma. Eles se casaram em 1941 e abriram o próprio escritório em 1947, no número 901 do Washington Boulevard, em Venice, Califórina.

 

Nesse endereço, que continuou em atividade até 1988, desenvolveram diversos trabalhos, tanto de encomenda quanto experimentais. Eram desde produtos para militares dos Estados Unidos até filmes, exposições e interiores. Em atividade ao longo de mais de quatro décadas, o escritório dos Eames acolheu na sua equipe vários designers notáveis: Henry Beer,  Richard Foy,  Don Albinson, Deborah Sussman,  Harry Bertoia e Gregory Ain. Entre os diversos projetos relevantes que surgiram ali estão as cadeiras de contraplacado moldado DCW (Dining Chair Wood) e DCM (Dining Chair Metal), a Eames Lounge Chair, e o mobiliário para o Aluminium Group.

 

Charles e Ray Eames foram reconhecidos internacionalmente com seus móveis.

 

Clique nas imagens para ampliar.

 

De início, concentraram esforços no contraplacado, explorando os limites de sua capacidade desse material de madeira ser moldado em formas complexas. Chegaram até a fazer esculturas com ele. No final da década de 1940, criaram as lendárias cadeiras de fibra de vidro. Ao longo dos anos seguintes, foram produzidas peças que, atualmente, são consideradas marcos do design de mobiliário do século 20. Charles e Ray prestavam atenção a cada detalhe de seus projetos do início ao fim do processo de desenvolvimento e comercialização, em estreita colaboração com a empresa Herman Miller.

 

A casa de Charles e Ray Eames, construída em 1949 como parte do Programa Case Study House, da publicação Arts & Arhitecture, que visava demonstrar formas inovadoras de construção e vida, é, até hoje, marco da arquitetura moderna. Construída com base em peças de aço pré-fabricadas destinadas à produção industrial, fica em uma colina com vista para o oceano Pací- fico. Na Eames House, Charles e Ray orquestraram a mistura do trabalho e da vida privada: ali fotografaram os próprios projetos, rodaram filmes e receberam convidados.

 

A partir do final da década de 1950, a atenção do casal voltou-se mais a exposições, filmes e instalações multimídia, garantindo-lhes um lugar como pioneiros da era da informação. Uma grande exposição no Vitra Design Museum, em Weil am Rhein, na Alemanha, exibe o legado de ambos até 25 de fevereiro de 2018. Como se vê, trata-se de uma produção e tanto.

 

DESIGN/MEMÓRIA por Bob Jr. | Matéria publicada na edição 202 da Revista Versatille