Doce refúgio

UM LOCAL ONDE UM JOVEM CASAL E OS DOIS FILHOS PUDESSEM RELAXAR, CONVIVER EM HARMONIA COM OBRAS DE ARTE E DE DESIGN E, AO MESMO TEMPO, SENTIR-SE EM CASA, NO CENTRO DE LONDRES   A arquiteta Fernanda

UM LOCAL ONDE UM JOVEM CASAL E OS DOIS FILHOS PUDESSEM RELAXAR, CONVIVER EM HARMONIA COM OBRAS DE ARTE E DE DESIGN E, AO MESMO TEMPO, SENTIR-SE EM CASA, NO CENTRO DE LONDRES

 

A arquiteta Fernanda Marques figura no segundo lugar no último ranking divulgado pelo World Design Rankings (WorldDesignRankings.com) que elencou 88 países, com o Brasil na nona posição, de acordo com o número de designers premiados no A’Design Award entre 2010 e 2016. Ano passado, Fernanda foi laureada com dois prêmios na categoria Gold, o mais alto, e um na categoria Bronze. Ao longo do período, ela contabilizou 11 prêmios A’Design Awards and Competition.

 

A versatilidade da arquiteta lhe permitiu ser agraciada com as premiações tanto em projetos de arquitetura, nacionais e internacionais, quanto na concepção de design com a criação de uma linha de revestimentos. Na categoria mais alta, Gold, Fernanda foi contemplada com o projeto de arquitetura London, projeto residencial realizado em Londres, em 2013, e, na cria- ção de Design, foi premiada com a linha Synapsis para a Solarium Revestimentos, lançada em 2015. O projeto, também residencial, no condomínio Boa Vista foi contemplado com a categoria Bronze, no mesmo ano.

 

Formada pela FAU – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, Fernanda Marques, desenvolve projetos residenciais, espaços comerciais e empreendimentos imobiliá- rios. Fez trabalhos para o ex-ministro Maílson da Nóbrega, assinou uma das mais modernas estruturas residenciais de São Paulo, o condomínio Diogo, na Vila Nova Conceição, e outros projetos comerciais especiais como o luxuoso L´Essence, nos Jardins, a academia de ginástica do Market Place Shopping Center, a loja do estilista Ocimar Versolato e o escritório de Pelé. Dentre os residenciais, destaque para o apartamento de Daniela Ciccarelli e a casa de Otávio Mesquita.

 

Hoje Fernanda orienta e comanda uma equipe com mais de 40 profissionais dedicados, como ela mesma, à excelência do bem viver. Antenada com as tendências mundiais e inovações tecnológicas, Fernanda Marques é uma pesquisadora incansável. Seus projetos denotam uma vocação minimalista e contemporânea, a um só tempo conceitual e sofisticada, principalmente em função de sua vibrante mistura de materiais, cores e texturas.

 

Clique nas imagens para ampliar

 

LONDON PENTHOUSE

Um refúgio onde um jovem casal de colecionadores e seus dois filhos pudessem relaxar, conviver em harmonia com sua coleção de obras de arte e de design e, ao mesmo tempo, sentir-se em casa, em pleno centro de Londres. Eis, em resumo, o programa que a arquiteta brasileira Fernanda Marques recebeu dos proprietários desse imóvel, localizado em uma das extremidades de uma tranquila praça, de um dos bairros mais centrais — e, atualmente, cosmopolita — de Londres, Belgravia.

 

“Realizei um trabalho de retrofit em uma penthouse de três pavimentos. Meus clientes faziam questão de contar com condições ideais de exposição de sua consistente coleção de arte e de mobiliário. Meu maior desafio foi encontrar o ponto de equilíbrio entre ela, móveis de design de perfil escultórico tão proeminente e o cotidiano de uma casa”, conta Fernanda.

 

Mais do que nenhum outro, o projeto exigiu da arquiteta um estudo acurado dos materiais e das cores empregadas nos interiores, de forma a garantir paredes livres em número suficiente, assim como espaços amplos e luminosos.

 

Ao contrário da conformação original do imóvel — caracterizado por divisões entre áreas privadas e comuns —, os interiores foram redesenhados como grandes espaços conectados, restringindo o uso de portas apenas ao indispensável. Assim, o primeiro piso recebeu duas suítes — incluindo a do casal — e teve suas condições de isolamento acústico aprimoradas. No intermediário, fica a área social da casa propriamente dita, com home theater, suíte dos filhos e uma suíte de hóspedes. Na cobertura, cozinha, jantar e living.

 

Em se tratando de um casal colecionador de arte — proprietário, entre outros, de trabalhos de artistas como Adriana Varejão e Zhang Huan — todo o projeto de iluminação foi alvo de grande atenção. Quanto à luz natural, filtrada pelas janelas que se abrem diretamente para a praça, colabora para a criação de um espaço contínuo, praticamente ininterrupto de um ambiente a outro, onde a convivência com o vigoroso acervo de obras de arte e de design do casal se torna único e, verdadeiramente, íntimo.

 

HOME por Raphael Andrade e fotos Fernando Guerra | Matéria publicada na edição 97 da Revista Versatille