A evolução do “corpo ideal feminino” conforme o passar das décadas

Linha do tempo mostra as diferenças entre as musas do passado e do presente que definem o corpo ideal feminino

O “corpo ideal feminino” continua sendo um dos conceitos mais discutidos na sociedade. Apesar dos movimentos de emancipação das mulheres, a ideia de um modelo de corpo a ser copiado segue ditanto as regras no comércio e nos diferentes campos de entretenimento.

 

Mostrando como a compreensão coletiva muda conforme as décadas , o Daily Mail, a partir das ilustrações de Leo Delauncey, criou uma linha do tempo bastante didática que ilustra bem como a sociedade enxerga as suas musas desde o início do século passado.

 

Será que um dia a beleza finalmente será entendida com diversidade, respeitando todos os tipos de corpo? Aguardemos os próximos passos da humanidade.

 

Anos 10

shape-perfect-body-changed-100-years-1-1
Considerado o primeiro ideal de beleza, a “Gibson girl” foi criada pelo desenhista Charles Dana Gibson para anúncios publicitários de revistas. Ela tinha traços românticos, curvas fartas e educação aristocrática. Também foi uma das primeiras pin-ups.

 

Anos 20

shape-perfect-body-changed-100-years-2
As “flapper girls” foram impulsionadas pelo cinema mudo na época. As mulheres passaram a buscar um corpo esbelto e adotaram penteados de cabelo curto, além de vestidos que escondiam as curvas – em vez de valorizá-las.

 

Anos 30

shape-perfect-body-changed-100-years-3
Impulsionada pela atriz e sex symbol Jean Harlow, as curvas voltaram a ser o centro das atenções das mulheres mais famosas dos anos 30. Para isso, modelos mais colados ao corpo, destacando principalmente o quadril, ganharam força no mundo da moda.

 

Anos 40

shape-perfect-body-changed-100-years-4
Uma década com mais vestidos longos e uma aposta forte no conceito de “feminilidade”. Mais uma vez, o cinema foi importante na propagação do ideal. Katharine Hepburn, uma das atrizes mais importantes de todos os tempos, era tida como um modelo de “mulher perfeita”.

 

Anos 50

shape-perfect-body-changed-100-years-5
A década de Marilyn Monroe. Por causa dela, mulheres passaram a buscar um corpo cheio de curvas. Assim como ela, Elizabeth Taylor também influenciou o mundo com personagens sensuais no cinema.

 

Anos 60

shape-perfect-body-changed-100-years-6
A modelo Twiggy trouxe outro tipo de beleza para os padrões: as “petite”, mulheres de menor estatura, menos curvas e roupas que ditaram os rumos da moda. O estilo voltaria repaginado décadas depois…

 

Anos 70

shape-perfect-body-changed-100-years-7
Na década de 70, as pin-ups roubaram a cena. O estilo que ganhou as discotecas exigia um cabelo mais volumoso e vestidos chamativos, iguais aos de Farrah Fawcett, sex symbol que ficou conhecida no elenco da série televisiva “As Panteras”.

 

Anos 80

shape-perfect-body-changed-100-years-8
A era das supermodelos. Mulheres que praticam esporte, magras e, geralmente, vestidas com maiôs bem cavados ganharam o mundo da moda. O destaque da geração foi, sem dúvida, a canadense Linda Evangelista.

 

Anos 90

shape-perfect-body-changed-100-years-9
Kate Moss surgiu e ditou a era da “heroin chic”. Influenciadas pelo grunge, modelos mais magras e pálidas influenciaram o mundo em campanhas que chegaram a ser acusadas de apologia às drogas.

 

Anos 00

shape-perfect-body-changed-100-years-10
Britney Spears atualizou o conceito das petite com clipes que embalaram uma geração que assista à MTV. Com sutiã à mostra e e muita sensualidade, tanto ela quanto Christina Aguilera passaram a ser as mulheres a serem copiadas.

 

Anos 2010s

shape-perfect-body-changed-100-years-83

 

Na era do Instagram, nenhuma mulher influencia tanto quanto Kim Kardashian. Com selfies frequentes e modelos que valorizam as suas curvas fartas, a esposa de Kanye West atrai os holofotes sem fazer esforço.