Games: Passando de face

Design exclusivo, alta performance e tecnologia de ponta. O que mais parece a descrição de um carro de luxo, na verdade, refere-se a um notebook gamer, o Predator 21X, da Acer. A máquina mais ágil

Design exclusivo, alta performance e tecnologia de ponta. O que mais parece a descrição de um carro de luxo, na verdade, refere-se a um notebook gamer, o Predator 21X, da Acer. A máquina mais ágil do mercado tem como destaque a tela curva de 21 polegadas, duas placas de vídeo NVIDIA GeForce 1080 de 8GB cada, 64 GB de memória RAM, refrigeração líquida e processador Intel Core de 7ª geração.

 

O sonho de consumo dos gamers do planeta pesa mais de 8 kg e custa 10 mil dólares. Nos Estados Unidos! Aqui no Brasil, só vem por encomenda. Mas o público brasileiro teve a oportunidade de ver de perto (mas sem tocar) a “Ferrari” dos notebooks gamers, no estande da Acer no Brasil Game Show, maior evento de games do país, realizado em São Paulo, em outubro.

 

“É um pilar estratégico da empresa investir nesse segmento de gamer. Temos lançamentos mundiais nessa categoria, mas é só uma parte. Na estratégia geral, a Acer desenvolve a diversificação da linha de produtos. Além de projetores, monitores e linha gamer, tem lançamentos do segmento corporativo e iniciativas de educação, com soluções importantes e que são de grande sucesso em muitos países”, conta Anderson Kanno, diretor de Marketing e Vendas da Acer.

 

De olho no mercado gamer, um público que investe em equipamentos mais potentes e com maior tecnologia, a empresa anunciou, para o mês de novembro, o lançamento do desktop gamer Aspire GX-783, de fabricação brasileira. O equipamento tem processador Ci7 HQ de 7ª geração, 16 GB de memória RAM, placa de ví- deo GeForce GTX 1060 de 6 GB e HD híbrido de 1 TB + 8 GB.

 

“A configuração é voltada para jogos, com placa de vídeo 1060 e boa potência para rodar os games”, comenta Kanno. De acordo com uma pesquisa da consultoria Newzoo, o Brasil é o 11o na indústria global de games — o mercado tem 47 milhões de jogadores na plataforma PC. Destes, 22 milhões de pessoas compram jogos.

 

O crescimento do mercado brasileiro é exponencial a cada ano. Em 2016, a Newzoo apontou que o mercado de vendas de jogos na América Latina era de mais de 4 bilhões de dólares, sendo que, no Brasil, há uma estimativa de crescimento de 20% ao ano. Como comparação, em outras regiões latino-americanas a expectativa de incremento é de apenas 4%.

 

O fenômeno dos campeonatos de e-sports (esportes eletrônicos, que poderão virar olímpicos nos Jogos de Paris 2024) também ajuda a impulsionar o mercado. A Acer patrocina globalmente o campeonato mundial de League of Legends (LoL), em parceria com a Riot, desenvolvedora do jogo. No Brasil, apoia três times: Black Dragons (que joga Rainbow Six Siege), Keyd Stars e Operation Kino (que disputam LoL).

 

“É importante porque os produtos passam por testes com os próprios jogadores, não é só a divulgação da marca. Os times testam e aprovam os monitores que passam a ser utilizados no campeonato, é um selo de qualidade para os equipamentos”, comenta o executivo.

 

NOVIDADES ALINHADAS

Fundada em 1976, a taiwanesa Acer fabrica PCs, monitores, projetores, servidores, tablets, smartphones e wearables. Com sete mil funcionários e receita global de mais de 10 bilhões de dólares, está presente no Brasil há seis anos e figura entre as três principais marcas de notebook, de acordo com a consultoria GfK. A Acer oferece produtos com utilizações diversas para todos os bolsos, que vão de R$ 1,6 mil a R$ 18 mil, fabricados internamente ou importados. “O carro-chefe da empresa no Brasil é o notebook voltado para o consumidor final, que compra em lojas online ou no varejo. A estratégia é manter a posição e crescer em outros segmentos que não estavam sendo explorados.

 

Com a renovação constante do portfólio, a marca está trazendo para o Brasil itens muito próximos e alinhados com produtos mundiais. Este ano, a Acer lançou uma linha de projetores no mercado brasileiro, já vislumbrando a oportunidade e interesse que devem ser gerados pela Copa do Mundo na Rússia, no próximo ano: o Acer VL7860, voltado para os entusiastas do cinema em casa; e o Acer P8800, ideal para quem precisa de uma qualidade de imagem de altíssimo nível em locais públicos ou recintos maiores.

 

A empresa trouxe ainda uma linha de monitores e reforçou o segmento tradicional de notebooks com outros segmentos, como a linha gamer, de alta performance e desempenho. Entre as novidades que desembarcaram no país este ano, destaque para Switch Alpha 12, um 2 em 1 que pode ser usado integrado ao teclado (funcionando como um notebook) ou separado dele (atuando como um tablet). O aparelho conta ainda com a Active Pen, uma caneta que permite “escrever” na tela touchscreen, como se estivesse sobre uma folha de papel, além de interagir de forma direta com o conteúdo.

 

O Swift 7 chegou ao Brasil como o notebook mais fino do mundo. Com espessura de 9,98 milímetros (menos de 1 centí- metro), o aparelho tem visual elegante, com exterior em alumínio preto fosco, superfície interior dourada e cantos arredondados e pesa 1,1 kg. O notebook também conta com Processador Intel Core i7-7Y75, tela Full HD de 13”, 8 GB de memória, armazenamento interno de 512 GB e sistema Windows 10 Home.

 

O Dolby AudioTM Premium e a tecnologia Acer TrueHarmonyTM trabalham juntos para oferecer ao consumidor um som surround virtual de qualidade. A bateria também é um dos diferenciais desse produto, já que promete duração de até nove horas de uso.  A webcam tem resolução em HD, equipada com tecnologia HDR, que proporciona imagens mais detalhadas. “Dentro do continente americano, o Brasil é o segundo mercado mais importante para a Acer, perdendo somente para os Estados Unidos e à frente do Canadá”, conclui Kanno.

 

Especial Tecnologia por andrea martins | Matéria publicada na edição 101 da Revista Versatille