Bruce W. Talamon: o fotógrafo que viu de perto a Soul Music nascer

Durante os anos 1970 e início dos 1980, Bruce W. Talamon — jovem fotógrafo afro-americano de Los Angeles — se viu nos bastidores com um passe de acesso total ao coração da cena black music.

Durante os anos 1970 e início dos 1980, Bruce W. Talamon — jovem fotógrafo afro-americano de Los Angeles — se viu nos bastidores com um passe de acesso total ao coração da cena black music. Talamon aproveitou oportunidade para conseguir emprego como fotógrafo no SOUL Newspaper, em Los Angeles, no início dos anos 1970, época em que o soul, o R&B e o funk estavam se tornando parte do mainstream.

 

Talamon capturou os ensaios, as passagens de som, sessões de gravação e os acessórios fantasiosos, os momentos reflexivos e a vida na estrada, e, claro, as performances memoráveis dos artistas. Essas fotografias definem uma época famosa pelo glamour, pela moda e pela total devoção ao groove. Incluindo perto de 300 fotografias de 1972 a 1982, os extensos arquivos de Talamon são apresentados detalhadamente pela primeira vez.

 

Se você é um obstinado fã de soul ou um recém-chegado entusiasmado com a magia estética dos anos 1970, a coleção exala o espírito contagiante de uma era exuberante. Apresentando ícones como Earth, Wind & Fire, Marvin Gaye, Diana Ross, Parliament-Funkadelic, Al Green, Gil Scott-Heron, James Brown, Barry White, Rick James, Aretha Franklin, The Jackson Five, Donna Summer, Chaka Khan e muitos outros. Há também várias paradas nos lendários estúdios Soul Train. Talamon documentou um período visual na música negra que durou até a meia-noite e nunca mais voltará.

 

“Por dez gloriosos anos, tive o melhor lugar na casa”, provoca.

 

DROPS | Matéria publicada na edição 107 da Revista Versatille