Os grandes vencedores da 70ª edição do Festival de Cinema de Cannes

Sofia Coppola e diretor sueco levam as grandes honrarias da edição 2017 do evento

As águas do Mediterrâneo ferveram neste último domingo. Não bastasse a realização do sempre charmoso GP de Fórmula 1 de Mônaco, o Festival de Cinema de Cannes também chegou ao seu final com a revelação dos grandes vencedores de sua edição 2017.

 

Sofia Coppola foi um dos grandes destaques da premiação, e sagrou-se vencedora como melhor diretor(a) com o longa – destacado por nós como imperdível O Estranho que Nós Amamos. A cineasta tornou-se a segunda mulher das 70 edições do festival a levar o prêmio.

 

A Palme d’Or, honraria mais cobiçada do evento, ficou para o sueco Ruben Ostlund, responsável pelo melhor filme de Cannes, The Square. A obra, que conta com Claes Bang e Elisabeth Moss, tem como pano de fundo a Suécia e seu cenário artístico, político e comercial. O longa é a continuação do também premiado Force Majeure, filme lançado em 2014.

 

 

Pelas atuações, Diane Krueger e Joaquin Phoenix levaram os prêmios de melhor atriz e melhor ator, respectivamente – ela pelo trabalho em In The Fade (marcado pela primeira vez de Krueger atuando em alemão), ele pelo papel de matador em You Were Never Really Here.

 

Lembra da brincadeira que rondava Cannes em 2017, considerado por alguns como o #NicoleFest? Pois bem, a atriz, que atuou em 3 longas exibidos por lá, não saiu de mãos vazias: ela levou um prêmio especial pelo conjunto da obra no aniversário de 70 edições do festival.