Os países que mais sofrem ataques cibernéticos do mundo

Levantamento aponta posição nada favorável do Brasil em ranking

Quando o assunto é tecnologia, o Brasil é primeiro lugar em um ranking nada bom. De acordo com a Kaspersky Lab, empresa de antivírus, somos o país que mais sofre com “phishing”, ou seja, quando criminosos virtuais invadem a nossa conta para obter dados pessoais.

 

No segundo trimestre de 2017,18,1% dos usuários brasileiros da internet foram vítimas desse tipo de crime. No ano passado, o país também ficou em primeiro lugar no ranking, concentrando 27,6% dos ataques em todo o mundo.

 

Como mostra o ranking do segundo trimestre divulgado pela Kaspersky, estamos à uma boa distância da segunda colocada, a China, com 12,69%. Dica: a empresa recomenda evitar downloads e e-mails de origem desconhecida, além de manter o antivírus do computador sempre atualizado.

 

1 – Brasil – 18,09%
2 -China 12,69%
3 – Austrália 12,06%
4 – Nova Zelândia 11,48%
5 – Azerbaijão 11,28%
6 – Canadá 10,68%
7 – Qatar 10,56%
8 – Venezuela 9,38%
9 -África do Sul 9,35%
Argentina 9,35%
10 – Reino Unido 9,29%