Os passaportes mais poderosos do mundo em 2018

Projeto atualiza lista de países após mudanças na diplomacia internacional da era Trump

No início do ano, nós mostramos aqui quais eram os passaportes mais poderosos em 2017. Tanta coisa mudou na política internacional nos últimos tempos – incluindo, claro, a eleição do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump – que o projeto Passaport Index, feito pela consultoria internacional Arton Capital, já atualizou sua lista.

 

Antes terceiro colocado, Cingapura assumiu o topo do ranking, com um passaporte que dá direito a entrar, sem visto, em 159 países. A Alemanha, antiga líder desse levantamento, aparece em segundo, com apenas uma permissão a menos, seguida imediatamente por Coreia do Sul e Suécia, com 157 carimbos garantidos.

 

O Brasil não está mal colocado no ranking. Com autorização para entrar em 144 países, nós temos o passaporte mais forte de toda a América Latina. Argentina e Chile não ficam muito atrás, com 143 permissões garantidas. Na classificação geral, nós, brasileiros, ficamos na 14ª posição – mas vale lembrar que muitas das colocações à frente são ocupadas por mais de um país.

 

1 – Cingapura: aceito sem visto em 159 países
2 – Alemanha: aceito sem visto em 158 países
3 – Coreia do Sul e Suécia: aceito sem visto em 157 países
4 – Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Itália, Japão, Noruega, Reino Unido: aceito sem visto em 156 países
5 – Áustria, Bélgica, Luxemburgo, Holanda, Portugal, Suíça: aceito sem visto em 155 países
6 – Canadá, Estados Unidos, Irlanda, Malásia: aceito sem visto em 154 países
7 – Áustria, Grécia, Nova Zelândia: aceito sem visto em 153 países
8 – Islândia, Malta, República Checa: aceito sem visto em 152 países
9 – Hungria: aceito sem visto em 150 países
10 – Letônia, Lituânia, Eslováquia, Eslovênia, Polônia: aceito sem visto em 149 países
14 – Brasil: aceito sem visto em 144 países