Ouvir música realmente te ajuda no seu treino? Resposta simples: sim!

Seja uma sessão pesada na academia ou apenas uma série leve, música tem impacto positivo nos treinos

Um estudo publicado recentemente colocou a prova aquilo que muita gente que faz exercício com frequência já tinha quase certeza de saber: ouvir música ajuda no seu treino.

 

No caso desta pesquisa em particular, os cientistas analisaram a influência da música em exercícios de alta intensidade, afirmando que ouvir sua playlist favorita pode mudar como você se sente em relação ao treino de alto impacto e até te encorajando a ir mais longe.

 

Treinos de alta intensidade envolvem exercícios bem pesados durante um curto espaço de tempo, intercalados com outros mais leves. Eles acabaram se tornando populares porque são mais curtos e cabem no horário até de quem é super ocupado.

 

Porém, nem todo mundo gosta de ir até o limite quando está malhando, um comportamento que foi comprovado em outros estudos. Se a pessoa acha que a rotina de exercícios é difícil e não vê prazer naquilo, é bom provável que ela desista.

 

Treino pesado 

 

Ouvir música geralmente faz o exercício parecer mais fácil, mas os outros estudos não levavam em consideração exercícios intervalados e com alta intensidade, e sim coisas mais moderadas, como uma corridinha ou caminhada.

 

Então, os pesquisadores de uma universidade em Ontario, no Canadá, procuraram voluntários que queriam um treino pesado, porém bem curtinho.

 

Os 20 interessados responderam questionários sobre tipos de exercícios, e os pesquisadores pediram que eles listassem as músicas que eles mais gostam de ouvir durante seus treinos.

 

Os cientistas colocaram os participantes em um treino severo. Em uma visita, eles treinaram sem música, e, na outra, com sua playlist escolhida. Depois, eles descansavam e respondiam novamente a questões dos pesquisadores.

 

O resultado mostrou que ouvir música modificou significativamente a visão dos voluntários a respeito dos treinos, de uma maneira bem positiva. Também revelou que os participantes do estudo estavam mais propensos a fazer este treino pesado novamente.

 

Ou seja, se quiser encarar um treino que acha muito pesado, faça sua playlist e push it to the limit.