Por que é difícil alcançar o sucesso antes dos 40?

Um dos maiores escritores do mundo corporativo, Napoleon Hil, estudou durante mais de uma década o porquê que a maioria dos homens alcança o pico de sucesso depois dos 40 ou 50 anos de idade.

Um dos maiores escritores do mundo corporativo, Napoleon Hil, estudou durante mais de uma década o porquê que a maioria dos homens alcança o pico de sucesso depois dos 40 ou 50 anos de idade. Ele atribui isso ao “desperdício de energia” que os mais jovens cometem ao “priorizar a expressão física da emoção despertada pelo sexo”. Na sua opinião, a chamada “transmutação do sexo” pode ocorrer com os mais jovens ou realmente é atributo para os mais vividos?

De fato, se uma pessoa fica obcecada com qualquer coisa (sexo, álcool, drogas, jogos, esportes e etc), isso se torna algo tremendamente prejudicial. A pessoa obcecada vai gastar muito tempo e energia para tentar alcançar satisfação para seu objeto de desejo. Os jovens são mais facilmente obcecáveis por alguns atrativos comuns, o mais famoso deles é as drogas.

O sexo certamente é outro. Os jovens estão banhados em hormônios, são saudáveis, super  estimulados pela mídia e pela sociedade para a sexualidade precoce. Isso, de fato, pode lhes roubar tempo, energia e foco. Muitos se perdem nesse caminho. Não é raro encontrar os que se “apaixonam” por pessoas inadequadas, porém, com um motivo sexual óbvio, e até fazem filhos. Para só depois amargarem separações traumáticas para todos, com muitas frustrações e perdas.

Quando se é jovem, colocar o sexo como a coisa mais importante da vida pode ser um fator para o fracasso. Hoje em dia, o sucesso cobra um preço cada vez mais alto. É necessário maior dedicação, estudo, disciplina. Então o melhor para um jovem é se abster do sexo, ser celibatário, virar crente? Na minha opinião, nem tanto. O sexo é muito bom para qualquer pessoa saudável, faz parte da nossa natureza. Aliás, nós somos a única espécie conhecida que pode procurar o sexo sem intenção de procriar, apenas por prazer. O problema é quando vira uma obsessão. O sujeito mais velho, geralmente, tem mais facilidade para lidar com o tema, uma vez que seus impulsos e necessidades são menos intensos.

Mas cuidado: Não adianta você largar o sexo para aumentar suas chances de sucesso se substituir por bebidas, drogas ou jogos de azar. Conheço um sujeito que só pensa em correr. Isso mesmo, a vida dele é a corrida, não perde uma maratona sequer. Ele trabalha, mas isso é o intervalo entre as corridas. Para mim, esse sujeito já ultrapassou a fronteira do saudável.

Conclusão: Jovem, se você quiser fazer sucesso, faça sexo sim, com muito gosto e prazer e com quem você se entender melhor, com toda a segurança e prevenção necessárias. Só não faça disso o motivo da sua vida. A vida é muito maior e mais importante do que apenas sexo. Como na comida, o sexo é um excelente ingrediente, e quando bem dosado, como com qualquer tempero, faz o prato ficar delicioso.

Carpe Diem!

* Nelson Spritzer é médico e trainer em programação neurolinguística.

 

Foto: Divulgação.