Realização profissional: lenda pessoal, sonho ou realidade?  

A lenda pessoal fala de um desejo pulsante pelo tanto que cabe na medida do que nos faz bem. E nos faz sonhar como somos, até então, capazes de ousar e realizar. Desde pequenos nos perguntam

A lenda pessoal fala de um desejo pulsante pelo tanto que cabe na medida do que nos faz bem. E nos faz sonhar como somos, até então, capazes de ousar e realizar. Desde pequenos nos perguntam sobre o que queremos ser quando crescer e na condição de pequenos em estatura, mas grandes no sonhar, não economizamos alegorias para ilustrar nossa construção profissional enquanto missão de vida.

 

Contudo, na medida em que o tempo passa, somos tomados por uma misteriosa descrença advinda do medo de não dar certo e da certeza de tantos outros que nos faz crer que um sonho de criança não nos leva à realização do adulto. E, assim, nos desconectamos do que antes nos preenchia na medida de quem éramos pelo tanto que queríamos fazer.

 

E quando nos perdemos na distância entre quem hoje somos e o que um dia sonhamos, saímos da posição de ser desejante e não mais vivemos, apenas cumprimos um papel.

 

E na condição de perdidos, ou pelo menos, desencontrados, nos cabe refletir à luz da mensagem de alguém que, por acreditar-se capaz, construiu o seu legado: “Você não consegue conectar os fatos olhando somente para frente. Você só os conecta quando olha para trás. Então tem que acreditar que, de alguma forma, eles ainda vão se conectar no futuro.

 

Você tem que acreditar em alguma coisa — sua garra, destino, sonho, carma ou o que quer que seja. Essa maneira de encarar a vida nunca me decepcionou e tem feito toda a diferença para mim”. (Steve Jobs)

 

O que nos torna autênticos é o saber da justa medida entre quem somos e o que queremos construir como caminho profissional. A despeito de quem você hoje seja, se algo o faz pensar que poderia ser diferente, resgate seu sonho, pois quando sonhamos com intensa vontade é porque existe um querer imperativo capaz de nos levar à realização, ao sentido da nossa existência e quando ousamos dar o primeiro passo na direção desejada já começamos a chegar.

 

Coaching por Waleska Farias Coach, Consultora de Carreira e Imagem | Matéria publicada na edição 102 da Revista Versatille