Segundo a ciência, o potencial dos atletas vai muito além dos esportes

Acredite: a relação entre conquistar uma vaga de trabalho e ser um esportista de ponta é bem íntima, de acordo com uma nova pesquisa

De acordo com uma nova pesquisa da Universidade de Stirling, os atletas têm um potencial que vai além do esporte.

 

O estudo mostra como o envolvimento em esportes de elite melhora as avaliações de potenciais candidatos a vagas de emprego. Além disso, revela como esportistas tem habilidades desejáveis no mercado de trabalho.

 

O professor David Lavalle explica que os empregadores deveriam ver atletas de elite que estão fazendo a transição das quadras (ou campos ou pistas, enfim) para os escritórios como recursos valiosos. Para ele, os chefes deveriam aproveitar as habilidades notáveis destas pessoas, principalmente em momentos complicados da economia.

 

“Nós queríamos descobrir os impactos positivos que os atletas podem ter na força de trabalho, e seu potencial para se tornar futuros líderes”, afirmou o professor.

 

Valor do atleta 

Na pesquisa, os estudiosos pediram para os empregadores avaliaram o currículo por um cargo de entrada em suas empresas. O resultado é que os candidatos-atletas deixaram impressões melhores. Depois, eles compararam a trajetória de atletas de ponta que fizeram a mudança do esporte para o mercado de trabalho com pessoas que não tinham este tipo de experiência.

 

Segundo os pesquisadores, os atletas eram melhores em identificar oportunidades, tomar atitudes e também mais abertos a mudanças organizacionais, por exemplo. Também foi destacado o potencial dos esportistas se tornado líderes e ter benefícios indiretos no comportamento de seus colegas de trabalho.

 

“Esses resultados demonstram o valor de atletas de elite além do esporte e revelam algo que pode ter um impacto significativo, beneficiando os negócios”, ressaltou o professor.